Agricultura tem renda retraída nos Estados Unidos e no Brasil

Agricultura tem renda retraída nos Estados Unidos e no Brasil

 
 
Soja ainda é a commodity mais rentável, na comparação com milho, trigo e feijão.
 
 
 
 

Os índices de renda apontam queda no faturamento bruto e no lucro líquido do agronegócio durante este ano — no Brasil e no exterior. A soja segue mais rentável que outras commodities como trigo e milho, que chegam a dar prejuízo em algumas regiões.

Nos Estados Unidos, o lucro líquido cai 13,8% neste ano na comparação com 2013, conforme estudo publicado ontem pelo Departamento de Agricultura do país, o Usda (para US$ 113,2 bilhões), com a pecuária aliviando o recuo nos preços dos grãos. Com produção recorde, e justamente por isso, a lucratividade deve ser a menor em quatro anos.

As tendências verificadas no Brasil são as mesmas, mas as comparações em relação a 2013 ainda apresentam índices positivos. O recuo na renda aparece nas comparações entre as projeções atuais e as divulgadas no início deste ano.

O país não conta com índice oficial sobre o lucro líquido da agropecuária. As avaliações partem do Valor Bruto da Produção (VBP). A última previsão do Ministério da Agricultura aponta crescimento de 2,1% em relação a 2013 (agropecuária). Na comparação com o índice de fevereiro, a agricultura recuou 1,2%, uma perda de R$ 3,4 bilhões.

Por que o Brasil registra recuo mais suave que nos Estados Unidos? A explicação dos técnicos do Ministério da Agricultura tem a ver com o momento da venda da produção. A maior parte da soja da safra passada, comercializada neste ano, teria sido vendida a preços melhores que os atuais.

Prejuízo

3,5 milhões de toneladas de milho, trigo e feijão do Paraná dependem de programas de apoio à comercialização do governo federal para que os produtores não saiam no prejuízo, diante de cotações abaixo dos custos.

Fonte: Gazeta do Povo

Post- Caroline Ribeiro -Sintracoosul- Pr