Paraná é o 2º estado com maior crescimento da produção industrial em julho

Paraná é o 2º estado com maior crescimento da produção industrial em julho

O estado registrou uma alta de 7,3% em relação a junho, atrás apenas do Amazonas, que registrou alta de 16,1%

 KELLI KADANUS

 

A produção industrial cresceu 7,3% no Paraná em julho, em comparação com o mês anterior, de acordo com a Pesquisa Industrial Mensal Produção Física – Regional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (5) e mostram que o Paraná foi o segundo estado brasileiro com maior crescimento, atrás apenas do Amazonas, que registrou alta de 16,1%.

Se comparados os dados com o mesmo mês do ano passado, o Paraná apresenta uma queda na produção industrial de 6,4% e aparece em 13º lugar no ranking nacional.

Em relação a julho de 2013, o setor de fabricação de bebidas foi o que mais cresceu no Paraná em julho deste ano: 16,9%. Outros setores de fabricação que apresentaram crescimento foram: máquinas, aparelhos e materiais elétricos (9,2%); produtos de minerais não-metálicos (6,1%); produtos de madeira (3,6%); e produtos derivados de petróleo e de biocombustíveis (3,3%).

Oito setores registraram queda na produção: fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias (23,4%); fabricação de produtos de borracha e de material plástico (14,2%); fabricação de móveis (10,6%); fabricação de produtos alimentícios (8,9%); indústrias de transformação (6,4%); fabricação de produtos de metal (3,3%); fabricação de máquinas e equipamentos (3,1%); e fabricação de produtos químicos (3,1%).

O setor de fabricação de celulose, papel e produtos de papel se manteve estável em relação a julho de 2013.

Acumulado do ano

No índice acumulado do ano, o setor de fabricação de produtos minerais não-metálicos foi o que mais cresceu: 6,4%. O setor de bebidas aparece em segundo lugar com crescimento de 5,7%, seguido pelo setor de produtos de madeira, que cresceu 4,8%. O setor de fabricação de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis cresceu 2,3% de janeiro a julho deste ano. Os demais setores apresentam queda no crescimento no índice acumulado do ano.

Fonte: Gazeta do povo

Post - Caroline Ribeiro - Sintracoosul - PR