Vazamento de amônia em empresa deixa mais de 50 pessoas intoxicadas

Mais de 50 funcionários ficaram intoxicados em um acidente de trabalho na tarde de hoje (23).

O vazamento aconteceu por volta das 14h30 em um dos setores de um frigorífico de abate de aves na PR 180, saída para a Colônia Melissa em Cascavel.

De acordo com funcionários cerca de 250 pessoas trabalhavam no local e um cano que fica na porta de entrada começou expelir o gás e para sair do setor inicialmente todos passaram pelo local do vazamento.

O atendimento foi feito com socorristas e médicos do Siate e Samu mas diante do número elevado de vítimas foram acionadas ambulâncias e equipes médicas da rodovia Ecocataratas, Unimed e Translife, 15 ambulâncias e o micro-ônibus do corpo de bombeiros foram necessários para prestar os atendimentos.

Uma lona foi estendida no gramado da empresa e diante das múltiplas vítimas o atendimento foi feito através de classificação por nível de intoxicação.

Os bombeiros precisaram utilizar uma roupa especial aproximação para resgatar quatro vítimas que não conseguiram sair do ambiente contaminado.

Funcionários tentavam auxiliar quem passava mal, soro fisiológico e oxigênio foram utilizados.

As 15 ambulâncias levaram pacientes para as Unidades de Pronto Atendimento, ao HU e a quatro hospitais particulares de Cascavel.

O vazamento de amônia foi contido e os bombeiros fizeram um buraco na parede para que o gás fosse eliminado.

Em nota, a empresa informou que a utilização da amônia é necessária para fazer a refrigeração dos alimentos, e ressaltou que procedimentos com treino de emergência são realizados constantemente.

Ainda segundo a assessoria o vazamento aconteceu durante uma reforma realizada por uma empresa terceirizada, e que diante do incidente a empresa decidiu que os reparos só serão realizados nos finais de semana, para evitar novos acidentes.

A prefeitura de Cascavel foi informada sobre o acidente e a Defesa Civil esteve no local.

Segundo o tenente do corpo de bombeiros na semana passada foi realizada uma fiscalização no frigorífico, já que no último dia 24 de fevereiro outro vazamento de amônia foi registrado no local, na ocasião 10 pessoas precisaram de atendimento médico.

FONTE: Redação Catve.com

(Emilly Andrade / FETRACOOP-PR)