Novas regras da Previdência "vão igualar a todos", afirma Temer

O presidente Michel Temer afirmou, nesta quarta-feira, em entrevista à rádio Itatiaia, que vai enviar ainda neste ano ao Congresso o texto da Reforma da Previdência. Questionado se a reforma vai atingir a todas as classes, incluindo militares e parlamentares, Temer disse que as novas regras "vão igualar a todos". 

— Nós temos fortíssimas regras de transição. Essas regras de transição significam que as coisas serão feitas ao longo do tempo, porque nós vamos fazer uma coisa absorvível, que o povo possa absorver, que a classe política possa absorver, mas vamos fazer — disse. — Enviarei esse ano. Evidente que as discussões e a eventual aprovação só no ano que vem — completou.

Temer afirmou ainda que pesquisas mostram que grande parte da população é a favor da reforma da Previdência e citou a situação do Rio de Janeiro, onde houve protestos contra um pacote de austeridade, mas onde a Previdência foi responsável por quase quebrar o Estado. 

— O que vai acontecer no Brasil daqui uns anos é exatamente isso. Esse ano nós temos um déficit da Previdência de R$ 150 bilhões. Nenhum país aguenta isso. Se não fizer alguma coisa para arrumar a casa não há como consertar as coisas.

O presidente disse ter consciência de que a reforma não tramitará tranquilamente. 

— Nós teremos muita discussão — afirmou, destacando que o projeto enviado pelo Executivo pode ter alterações ao longo dos debates.